Vivi da Rádio (Republicanos) / 2017-2020

Nome completo: Viviane Marcele de Aquino
Partido: Eleita em 2016 pelo PSC, migrou em 2020 para o Republicanos
Status: Em seu primeiro mandato na Câmara. Na eleição de 2016, recebeu 1.647 votos.
Cargo na mesa diretora: Não participa
Participação em Comissões Permanentes: Finanças e Orçamento; Esporte e Lazer; Defesa e Proteção dos Animais; Direitos Humanos (suplente)
Data de nascimento: 22/07/1976
Grau de instrução: Superior completo
Profissão: Apresentadora de rádio
E-mail: vividaradio@camarataubate.sp.gov.br
Telefone do gabinete: 3625-9504 / 3625-9534 / 3625-9577
Aliança na eleição para prefeito/2016: Ortiz Junior (PSDB)


2017
– Votou em DIEGO FONSECA na eleição para a presidência da Câmara, mandato 2017-2018.
– Votou A FAVOR do projeto que alterou as regras do aporte bilionário para socorrer o IPMT.
– Votou A FAVOR do projeto que autorizou o município a abrir uma concorrência para contratar uma empresa para os serviços de água e esgoto.
– Votou A FAVOR do projeto que proibiu o tráfego de veículos de tração animal na zona urbana e nas áreas de expansão urbana.
– Votou A FAVOR do projeto para doação de uma área de 20 mil m² no distrito industrial do Piracangaguá 2 à empresa Valle Sul.
– Votou A FAVOR do projeto que autoriza o município a usar recursos oriundos do ICMS para pagar dívidas com a Sabesp.
– Votou pela APROVAÇÃO das contas de 2013 de Ortiz Junior.
– Votou pela APROVAÇÃO das contas de 2014 de Ortiz Junior.
– Votou A FAVOR do projeto para reajustar em 8% o salário dos servidores da prefeitura, entre eles o prefeito Ortiz Junior e os secretários municipais.
– Votou A FAVOR do projeto para reajustar em 4,08% o salário dos próprios vereadores.
– Votou A FAVOR do projeto para conceder anistia de multas e juros para devedores da prefeitura.
– Votou A FAVOR do projeto para permitir terceirizações na Saúde e na Educação por meio de Organizações Sociais.
– Votou A FAVOR do projeto de revisão do Plano Diretor.
– Votou A FAVOR do projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2018.
– Votou A FAVOR do projeto com erro de redação que acabou por deixar 237 ruas, avenidas e praças de Taubaté sem nome.
– Votou A FAVOR do projeto que proíbe novos ambulantes em Taubaté.
– Votou A FAVOR do projeto com erro de redação que previa proibir produção e comércio de foie gras em Taubaté, mas que citava São Paulo no texto.
– Votou A FAVOR do projeto do PPA 2018-2021.


2018
– Votou A FAVOR da manobra de Ortiz para recriar cargos declarados inconstitucionais pelo Tribunal de Justiça.
– Decidiu NÃO SE MANIFESTAR PUBLICAMENTE com relação à divulgação dos relatórios de viagens oficiais no Portal da Transparência da Câmara.
– Votou A FAVOR do projeto que libera a realização de feiras agropecuárias e leilões de gado em Taubaté.
PARTICIPOU da manobra para tirar da oposição o comando da CPI do Transporte.
– Votou CONTRA o projeto que obrigaria prefeitura a divulgar em seu site o cronograma mensal de atividades, obras e serviços das secretarias municipais.
– Votou A FAVOR do relatório final da CPI da Labclim, que isentou governo Ortiz e culpou empresa por problemas.
ASSINOU o requerimento de abertura da CPI para apurar o ‘aumento’ de enchentes em Taubaté.
– Votou A FAVOR do projeto que alterou a lei das OS’s, para ampliar o número de entidades interessadas em atuar no Hospital Universitário.
– Votou A FAVOR da concessão da Comenda Jacques Félix ao ex-prefeito José Bernardo Ortiz (PSDB).
– Votou CONTRA o projeto que reduziria em 75% concessão de títulos de cidadania taubateana.
– Votou A FAVOR da nomeação de Nara Fortes como nova reitora da Unitau.
– Votou A FAVOR do projeto da LDO de 2019, que havia recebido parecer contrário da Comissão de Finanças da Câmara.
– Votou A FAVOR do projeto que retirou de parte dos idosos de 60 a 64 anos a gratuidade no transporte público.
– Votou em BOBI na eleição para a presidência da Câmara, mandato 2019-2020.
– Votou A FAVOR do projeto da LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2019.


2019
– Votou CONTRA o projeto para proibir a utilização de canudos plásticos em Taubaté.
NÃO ASSINOU o requerimento de abertura da CPI para apurar a ‘água suja’ da Sabesp.
ASSINOU o requerimento de abertura da CPI para investigar o atraso no pagamento de salário dos médicos terceirizados.
– Votou A FAVOR do relatório final da CPI da Unitau.
– Esteve AUSENTE na votação do projeto que autoriza o uso de armas de fogo pela guarda municipal.
– Votou CONTRA o projeto que restringiu os eventos no trecho coberto da Avenida do Povo.
– Votou A FAVOR do projeto que autorizou o empréstimo de R$ 29,5 milhões para implantação de lâmpadas de LED.
– Votou A FAVOR do projeto de revisão do Plano Diretor.
– Votou pela APROVAÇÃO das contas de 2015 de Ortiz Junior.
– Votou pela APROVAÇÃO das contas de 2016 de Ortiz Junior.
– Votou A FAVOR do projeto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2020.
– Votou A FAVOR do projeto do prefeito que reduz em R$ 1,615 bilhão o montante que o IPMT receberá nos próximos 30 anos como contribuição patronal.
– Votou A FAVOR do relatório final da CPI do Transporte.
ASSINOU o requerimento de abertura da CPI dos Postes.
– Votou A FAVOR do projeto do prefeito que visa destinar a agentes de segurança pública no mínimo 10% das unidades de conjuntos habitacionais que tiverem participação do município.
– Votou A FAVOR do projeto da minirreforma administrativa da Câmara.
– Votou A FAVOR do projeto que autoriza a doação de 640 lotes pertencentes ao município para a construção de moradias no Quinta das Frutas, no bairro São Gonçalo.
– Votou A FAVOR do projeto que autoriza a prefeitura a abrir um novo programa de anistia de multas e juros para contribuintes em dívida com o município.
– Votou A FAVOR do projeto que limita o uso da Tribuna Livre nos seis meses que antecedem as eleições municipais.


Bens declarados na eleição de 2016
Apartamento – R$180.000,00
Automóvel – Fox 2013 – R$25.000,00
TOTAL: R$205.000,00


PROCESSOS POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA
Não responde a nenhum processo.


FARRA DAS VIAGENS

A vereadora está entre os 14 parlamentares envolvidos no escândalo da Farra das Viagens, revelado pela Gazeta em julho de 2018. Para conferir as reportagens feitas a respeito do caso, clique aqui. Para ver as notas fiscais irregulares apresentas pela vereadora, clique aqui.

Segundo levantamento da reportagem, Vivi da Rádio apresentou ao menos 17 notas com irregularidade, somando R$ 1.713,45.